Informativo 012 - Opções de Investimentos  
 

Muito se tem discutido sobre o retorno das opções de investimentos a nós oferecidos pelo sistema financeiro nacional. Voltado apenas para renda fixa, por ser mais segura, vamos apresentar 3 opções de investimentos isentos de Imposto de Renda - “I.R.” e Imposto sobre Operações Financeiras - “I.O.F.”, os quais podem ser considerados os grandes vilões da rentabilidade de nossos investimentos; ao final do informativo acrescentamos um tópico sobre Títulos Públicos que são tributados. 

Poupança
É a mais tradicional aplicação financeira do mercado, mas hoje as regras estão mais complicadas, pois existem duas fórmulas de rentabilidades:
Quando a Taxa Selic for maior que 8,5% a.a., temos a remuneração de 0,5% a.m. + T.R.;
Com a Taxa Selic igual ou inferior a 8,5% a.a., a remuneração será igual á 70% da Selic mensal + T.R.
- Investimento mínimo R$ 0,01

LCA
Letras de Crédito do Agronegócio é um título emitido por uma instituição financeira para captar recursos para participantes da cadeia de agronegócios, ou seja, emprestamos dinheiro para a instituição financeira e ela empresta para a cadeia de agronegócios. Tem como instituição financeira líder neste seguimento o Banco do Brasil.
A remuneração pode ser pré fixada ou flutuante, sendo esta um percentual da Taxa Selic ou da Taxa DI
O Investimento mínimo depende da instituição financeira; ex. Banco do Brasil é de R$ 30.000,00.

LCI
Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um título de renda fixa emitido com base em lastro de créditos garantidos por hipoteca de primeiro grau de bens imóveis. São emitidos por instituições financeiras autorizadas pelo Banco Central, com carteira de créditos imobiliários; seguindo a mesma linha de entendimento, emprestamos dinheiro para a instituição financeira investir no setor imobiliário. Tem como instituição líder neste seguimento a Caixa Econômica Federal.

A remuneração de LCI é um percentual do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), o qual pode ser negociado com a instituição financeira.

O Investimento mínimo depende da instituição financeira; ex. Caixa Econômica Federal R$ 50.000,00.

Títulos Públicos Federais
Os títulos públicos federais são ativos de renda fixa que constituem uma boa opção de investimento para a sociedade. Eles possuem a finalidade primordial de captar recursos para o financiamento da dívida pública, bem como para financiar atividades do Governo Federal, como educação, saúde e infraestrutura. Podem ser adquiridos pela internet através do site: www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/ tesouro-direto.

A remuneração varia de acordo com o Titulo, conforme segue:

• 

LTN - Letra do Tesouro Nacional - Título com rentabilidade definida (taxa prefixada) no momento da compra. O pagamento é único e feito na data de vencimento do título ou de seu resgate;

• 

LFT - Letra Financeira do Tesouro - Título com rentabilidade diária vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa média das operações diárias com títulos públicos registrados no sistema SELIC - taxa Selic). O pagamento é único e feito na data de vencimento do título ou de seu resgate;

• 

NTN-B - Nota do Tesouro Nacional série B - Título com rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento de cupom de juros é realizado semestralmente e o valor do título é pago na data de seu vencimento ou de seu resgate;

• 

NTN-B Principal - Título com a rentabilidade vinculada à variação do IPCA, acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento é único e feito na data de vencimento;

• 

NTN-F - Nota do Tesouro Nacional série F - Título com rentabilidade prefixada acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento de cupom de juros é realizado semestralmente e o valor do título é pago na data de seu vencimento ou de seu resgate.

O imposto de renda cobrado sobre as operações realizadas no Tesouro Direto são os mesmos que incidem sobre as operações de renda fixa, como fundos de investimento e CDBs, com alíquota regressiva a depender da duração do investimento, da seguinte maneira:
i) 22,5% para aplicações com prazo de até 180 dias;
ii) 20% para aplicações com prazo de 181 dias até 360 dias;
iii) 17,5% para aplicações com prazo de 361 dias até 720 dias;
iv) 15% para aplicações com prazo acima de 720 dias.
O Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), cobrado com alíquotas regressivas, para resgate da aplicação em menos de 30 dias. As alíquotas se estendem de 96% do rendimento da operação, para um dia de aplicação, declinando até 0 % do rendimento, para 30 dias. Após o 30º dia de aplicação, não há mais incidência de IOF sobre os títulos.
O Investimento Mínimo é de R$ 30,00.

Fonte: http://www3.tesouro.gov.br/tesouro_direto/titulos_publicos.asp
Abraços.
Equipe CGC Soluções